quinta-feira, 16 de dezembro de 2010

NATAL BRANCO

Véspera de Natal. Eu estava sentado na varanda quando um vento frio congelou minha espinha.
Era inverno. As folhas já tinham caído das árvores e os troncos ficaram secos e gelados.
A neve começou a cair como pequenos pontinhos brancos gelados descendo do céu.
Todos os animais já tinham migrados ou hibernados.
Peguei meu chocolate quente e vi aquela linda neve, cobrindo todo o campo verde.
As flores, o lindo verde, as árvores....Tudo naquele campo adormeceu com um leve manto branco gelado.
A maioria dos moradores, já tinham enfeitado os pinheiros dos seus terrenos.
A tarde chegou e logo passou. A noite caiu mas o céu escuro não se abriu.
No dia seguinte, era Natal.
E quando eu acordei, vi migalhas de biscoitos no prato, presentes embaixo de minha árvore de Natal e resto de cinzas perto da lareira.
Corri para a varanda e só vi um velinho todo de vermelho e um cinto preto.
Ele desapareceu atrás de um pinheiro com brilhos e estrelas.
De repente, levei um susto!
Sete renas e um trenó com um saco enorme começaram a voar deixando brilhos e estrelas pelo ar.
O bondoso velinho de barba branca, cinto preto e roupas vermelhas tinha passado em minha casa.
E dentro dos pacotes de presentes não tinham nada de brinquedo ou roupa.
Mas sim, saíram deles ALEGRIA, PAZ, ESPERANÇA, AMIZADE, AMOR E SOLIDARIEDADE.

Nenhum comentário:

Postar um comentário